Uma denúncia anônima feita na manhã desta segunda-feira (30) informou que o diretor administrativo de uma escola particular, localizada no bairro da Sacramenta, em Belém, obrigou alguns professores a comparecerem ao local de trabalho.De acordo com a denúncia anônima, os professores da escola particular Colégio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foram convocados a comparecerem no local para gravar vídeo aulas, mesmo a escola oferecendo uma plataforma online que permite que essa atividade seja feita sem sair de casa. No entanto, o chamado contraria um acordo feito pelo Sindicato dos Professores da Rede Particular do Estado (SINPRO/PA) em conjunto com o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado Pará, no qual desobriga o profissional à estar presencialmente no local de trabalho.   O anúncio foi feito pelo próprio diretor administrativo da escola, Marcelo Ferreira. Que comunicou o corpo docente através de mensagem no WhatsApp.

Reprodução

Ainda segunda a denúncia, o SINPRO/PA foi chamado à escola para representar os professores. Porém, Marcelo Ferreira acionou a polícia e alegou invasão de propriedade por parte do corpo docente.O SINPRO/PA tentou acordo e dos dez profissionais, cinco foram liberados. O restante permaneceu no local para gravar as vídeo aulas.Atualização: Diretor se posiciona sobre professores que compareceram em escola particular

Foto: Reprodução/Facebook

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS