“Dar uma caneta” no jargão futebolístico brasileiro é a ação de passar a bola entre as pernas do jogador adversário. Conseguir realizar o ato uma vez não é nada fácil, imagine duas... Mas o volante remista Tsunami fez exatamente isso!

Nesta quinta-feira (30), em dia de jogo “feio”, contra o Santos-AP, pela Copa Verde, Tsunami conseguiu passar por dois jogadores adversários em uma belíssima jogada. Porém na hora de finalizar, seu companheiro de time, Val Barreto, estava atrasado no lance.

Veja:

VOCÊ DISSE CANETA DUPLA?! Olha o que esse cara... por EI_futebolbrasileiro

O zagueiro revelou que não treina essas jogadas, mas nos dois último jogos, em que ele atua pela lateral os resultados estão aparecendo. “Sei o quanto é difícil marca, então no momento em que eu estou com a bola, vou para cima mesmo. Tento fazer uma boa jogada para dar resultado. Eles (os adversários) que se virem para marcar”, disse.

O jogador de quase 1,90 m, ganhou o apelido por "chegar forte tirando tudo" do adversário, justiça a jogada de ontem. “Tsunami” é da divisão de base do Remo e já viveu altos e baixos no clube, ele chegou a deixar a capital paraense para atuar no Cruzeiro em 2015 e no ano passado foi emprestado ao Tapajós, onde disputou a Segundinha do Parazão

(DOL)

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS