Uma das canções emblemáticas do repertório do rapper paraense Bruno BO ganhou um registro audiovisual com imagens de shows e bastidores. O videoclipe de "Sempre pelo certo" é um compilado de recortes de apresentações ao vivo e ensaios, que mostram a construção do projeto “Afroamazônico”. O videoclipe antecede a chegada do DVD de mesmo nome, com lançamento previsto para o segundo semestre. O videoclipe de “Sempre pelo certo” pode ser conferido hoje, 31, dia do aniversário do artista, em seu canal no YouTube.

"Sempre pelo certo, sem marcar ou atrasar. Confio na minha fé, não dou touca pro azar. Por isso eu tô de pé, de boa com meus irmãos. Eu sou da rua, tu sabes, na batalha, na missão". É o que diz o refrão marcante da canção escrita por Bruno BO e que conta, ainda, com a participação de Pjó no refrão.

Em “Sempre pelo certo”, Bruno BO fala de superação: "Tive depressão e através da fé e do Hip Hop consegui me reerguer. Foi quando escrevi essa letra, falando sobre a minha trajetória de vida”, explica o rapper. No trecho "roubei suas teorias e repasseis para os meus irmãos", Bruno BO revela visitou lugares que não eram seus. “Fui para universidade para entender como as coisas eram criadas, para depois repassar isso para o meu povo”, conta. Assista:Há mais de duas décadas na estrada, Bruno BO destaca que “assim a música [Sempre pelo certo] acabou se tornado um hino, um marco na minha carreira e tão importante para o repertório de Afroamazônico”.

Para o clipe, a canção ganhou uma nova roupagem e traz guitarras de Renata Beckmann e Rafael Tachinha; beats de Dubalizer e Mek Beat; direção assinada por Léo Platô, com imagens de Maycon Nunes e fotografia de Luiza Chediek.

Sempre pelo certo é uma prévia do DVD “Afroamazônico”, que foi selecionado por Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear), ao lado de nomes como Lucas Estrela, Liège, Chico Malta e Thais Badú, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 59 projetos até 2019, como Manoel Cordeiro, Dona Onete, Pinduca, Felipe Cordeiro e Luê.O Pará é o poder! Veja a lista de novos clipes paraenses que você precisa conhecerArtistas pretxs que protagonizam a arte contemporânea no Pará

“Nós acreditamos no impacto transformador que a música pode ter no mundo. E os artistas, bandas e projetos de fomento à cena selecionados pelo edital Natura Musical têm essa potência de mobilizar o público na construção de um mundo com mais diversidade, equidade e igualdade social”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

BRUNO B.O

Bruno B.O é um dos nomes pioneiros do Rap e do Ragga no Estado do Pará. Em carreira solo, desde 2002, o artista faz fusões de estilos como Rock, Rap e Ragga.

Contemplado no programa Natura Musical, em 2018, ele gravou o DVD “Afroamazônico” e como fruto deste projeto, lançou a mixtape Afroamazonico (2019) com 14 faixas (entre singles, antigas e inéditas), todas mixadas pelo DJ Morcegão, além dos clipes “Arma Literaria” (part. Thiago Elniño & Bando Mastodontes), “Expresssividade” (part. Souto MC) e “Calor, suor e paixão” (part. Nanna Reis, Slim Rimografia e Manoel Cordeiro). Ver essa foto no Instagram África não apenas como território ou continente... África como um estado permanente da mente!🦁✊🏽🖤 25 de maio, viva mãe África 🙌🏽✨ “Eu visto preto, por dentro e por fora!” 📸 @_filhadalua 👕 @grow__streetwear 🧢 @p.t.ck . . . . #afroamazonico #afroamazonia #africa #diadaafrica #originaldunorte #negrodrama #naoestamosnomesmobarco #africaunited #zion #etiopia #afrobrasileiros #panteranegra #4p #powertothepeople Uma publicação compartilhada por Bruno BO aka Afroamazonico (@mcbrunobo) em 25 de Mai, 2020 às 1:23 PDT Além de MC, Bruno B.O é doutor em Ciências Sociais. O antropólogo fez pesquisas durante toda sua trajetória acadêmica sobre a cultura Hip Hop, em especial o Rap, se tornando o primeiro MC de Rap brasileiro a conquistar o título de Doutor em exercício. Seu conhecimento antropológico é aliado à sua musicalidade.

NATURA MUSICAL

Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 159 milhões no patrocínio de 467 projetos - entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais, documentários e projetos de fomento à cena. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.Em 2020, o edital do programa selecionou 41 projetos em todo o Brasil. A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com cerca de 120 shows ao longo de 2019.

O registro audiovisual traz um compilado de imagens de shows, ensaios e os bastidores do novo trabalho do rapper paraense. Foto: Maycon Nunes/ @nunesphoto

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS